5 livros para treinar a criatividade em 2021 - Unbox
5 livros para treinar a criatividade em 2021

Publicado em: 01/04/2020

5 livros para treinar a criatividade em 2021

Seleção reúne desde romances nacionais premiados até clássicos da literatura mundial que ajudam a moldar uma mentalidade inovadora 

Por Rodrigo Guerra

2020, o ano que vai ficar para sempre marcado como o da pandemia da Covid-19. Foi um ano de desafios tanto profissionais quanto pessoais, mas, em meio a eles e a todas as transformações que provocaram, separei um tempo para devorar um total de 32 livros, em uma mescla de temas que priorizou histórias inspiracionais. Fazer uma seleção com apenas cinco indicações para estimular a criatividade não foi tarefa fácil por aqui. 

A lista a seguir tem em comum o fato de ter provocado em mim uma mudança de mentalidade, condição que eu considero essencial para qualquer negócio que envolva  inovação. Acompanhe a minha seleção e espero que ela possa contribuir de alguma forma para você transformar a leitura em hábito em 2021. 

  1. Torto Arado (Autor: Itamar Vieira Junior) 

O romance de estreia do brasileiro Itamar Vieira Junior recebeu o Prêmio Jabuti nesta categoria em 2020. E, logo ao concluir a leitura, senti que estava mesmo diante de um clássico. A história de duas irmãs negras que vivem em uma fazenda na Bahia é narrada por três personagens femininas e será lida por muito tempo,  comunicando-se com outras regiões, outros povos e outras épocas. Na onda dos movimentos #blacklivesmetter #vidasnegrasimportam, o relato deixa claro o quanto a vida dos negros pouco mudou, mesmo após a abolição.

  1. 2666 (Autor: Roberto Bolaño)

Eu gosto de ler pelo menos um livro “calhamaço” por ano – e este tem 856 páginas! 2666 é a obra derradeira do chileno Roberto Bolaños, um dos grandes escritores da literatura latinoamericana, ao lado de nomes como Gabriel García Márquez. O livro reúne cinco histórias arrebatadoras que se encontram em algum momento. Em comum, discutem o tema da violência e a natureza do mal, duas questões que permanecem em alta nos mais diferentes lugares, até mesmo nos atuais gabinetes do ódio e nos cancelamentos das redes sociais.

  1. Vida 3.0 (Autor: Max Tegmark)

É muito difícil pensar em negócios que não serão impactados pela Inteligência Artificial (IA). Mas o poder de transformação dessa tecnologia é tão assustador quanto seu potencial de destruição. Max Tegmark, sueco, cosmólogo e professor no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), enumera nesse livro as várias possibilidades e aplicações da IA já em curso no mundo todo. Mas o que mais me chamou a atenção foi a necessidade de assumirmos o controle e um posicionamento para a seguinte pergunta: “Como ser mais humano na era da inteligência artificial?” 

  1. Present Shock (Autor: Douglas Rushkoff)

O americano Douglas Rushkoff teoriza há anos sobre o impacto das tecnologias nas sociedades futuras. Uma das suas palestras do TED mais conhecidas fala justamente sobre como ser #TeamHuman no futuro digital (assista aqui). Mas, nesse livro, ele apresenta uma perspectiva diferente e intrigante: as pessoas no século 21 permanecem obcecadas pelo  que ainda está por vir, só que, na visão do autor, o futuro já chegou e estamos todos presos em um presente que não conseguimos mais administrar. Adicione a essa equação o fato de precisarmos lidar ao mesmo tempo com nossos “eus” virtuais e nossos corpos analógicos e está criada a espiral de ansiedade e frustrações da qual toda a sociedade padece hoje em dia. Disponível apenas em inglês.

  1. A Morte de Ivan Ilitch (Autor: Tolstói)

Como o nome diz, essa breve história de pouco mais de 90 páginas relata a morte de um homem. O ponto alto é a grandiosidade da literatura de Tolstói, repleta de críticas sociais, e a reflexão sobre a vida e a morte humana. Será que, de fato, tiramos proveito da nossa existência da forma como deveríamos? Uma pergunta que cabe a qualquer época em uma obra que é um clássico atemporal.

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin

Assine a Unbox News